O coronel Francisco Florentino Tenório de Albuquerque e seus filhos.

Atualizado: Abr 27


crédito imagem: historiadomundo.com.br

por: Samuel Duarte Cavalcante Filho


O distinto genealogista Orlando Cavalcanti, autor da obra Gente de Pernambuco, traz uma suntuosa genealogia das principais famílias tradicionais de Pernambuco, dentre elas, os Tenório de Albuquerque, associados com mais frequência às povoações de Águas Belas, Bom Conselho e Garanhuns, donde foram se espalhando pelo restante do estado e também por Alagoas, tendo como porta de entrada os municípios de Palmeira dos Índios e Quebrangulo, chegando, finalmente, à Viçosa.


Radicado no Engenho São Francisco do Bonito, atualmente terras de Chã Preta, viveu Francisco Florentino Tenório de Albuquerque, comumente citado apenas como Coronel Francisco Florentino Tenório, homem de muitas posses e influência na região de Viçosa. Era senhor do engenho supracitado e de outro denominado Bom Conselho (Hemeroteca Digital Brasileira – Almanak do Estado das Alagoas – Ano 1891 – Edição 0001 (4) – Pág. 610). Era, também, membro do Conselho Municipal de Viçosa (Hemeroteca Digital Brasileira – Almanak do Estado das Alagoas – Ano 1894 – Edição 00001 (4) – Pág. 391).


O Coronel era filho de João Batista Tenório de Albuquerque e Joana Tenório de Albuquerque (PADILHA, Eduardo, 2019), presumivelmente esse seria o mesmo João Tenório, Juiz de Paz, tido como patriarca da família Tenório em Viçosa/Chã Preta. Foi casado com Dona Auta Tenório de Albuquerque, filha do Capitão Tomaz Tenório de Albuquerque e Maria Tenório de Albuquerque. Foram pais de [I a VIII]:


I. Victalina Tenório de Albuquerque [n. 1870], casada com José Tenório Dantas. Já citada como viúva em 1920, residente no Sítio Bonito. Tivemos conhecimento de uma filha do casal.


II. José Tenório de Albuquerque [n. 1872] e [f. 20.03.1937] em Correntes-PE, casado civilmente aos [22.02.1908], em Viçosa, com sua prima Maria Tenório de Albuquerque [n. 1870 – f. ?], filha do Tenente Paulo Tenório de Albuquerque, irmão de Francisco Florentino, e Luzia de Araújo Cavalcante, residentes em Santa Rosa, Iati, então distrito das Água Belas. Tiveram um filho.


III. Joana Tenório de Albuquerque [n. 1874] no Engenho S. Francisco, Chã Preta e [f. 22.06.1949] no Sítio Chã do Mendes, em Correntes, casada civilmente ao [01.10.1895], no mesmo Engenho S. Francisco, com Manoel Tenório de Albuquerque “Néco” [n. 1870 – f. 30.07.1317], natural de Quebrangulo, filho do Capitão Sebastião Cavalcante de Albuquerque e Josefa Tenório de Albuquerque, residentes em Quebrangulo. Catalogamos nove filhos do casal.


IV. Maria Tenório de Albuquerque [n. 1875] no Engenho S. Francisco, Chã Preta e [f. 25.04.1954] em Correntes, casada civilmente ao [01.10.1895], no mesmo Engenho S. Francisco, com seu primo Emídio Tenório de Albuquerque [n. 04.12.1875] em Santa Rosa, Iati e [f. 03.02.1940] em Correntes, filho do Tenente Paulo Tenório de Albuquerque e Luzia de Araújo Cavalcante, residentes em Santa Rosa, Iati. Tivemos conhecimento de onze filhos do casal.


V. Victorina Tenório de Albuquerque [n. 1879 – f. ?], casada civilmente aos [30.11.1901], no mesmo Engenho S. Francisco, com João Tenório de Albuquerque [n. 1874 – f. ?], natural de Quebrangulo, filho do Capitão Sebastião Cavalcante de Albuquerque e Josefa Tenório de Albuquerque, residentes em Quebrangulo. Tiveram duas filhas. No livro de batismos do ano de 1881, da Paróquia do Senhor Bom Jesus do Bonfim, de Viçosa-AL, acha-se o assento de batismo da mesma:


  • Aos trinta e hum de Março de mil oitocentos e oitenta hum, nesta Matriz do Senhor Bom Jesus, da Vila d'Assembléia, batizei solenemente a parvula Victurina, tendo um ano cinco meses, filha legitima de Francisco Florentino Tenorio e Auta Tenorio, forão padrinhos Julião Tenorio de Albuquerque e Felippa Wanderley Ferreira. O Vigº. Francisco Manoel da Silva.”

VI. Leopoldina Tenório de Albuquerque [n. 1881] no Sítio Bonito, Chã Preta e [f. 31.05.1944] em Correntes, casada civilmente aos [04.02.1908], no Sítio Caldeirão de Baixo, Quebrangulo, com José Elói Tenório [n. 1883 – f. 06.07.1943], filho de Manoel Tenório de Albuquerque “Né” e Maria Tenório de Albuquerque, residentes em Quebrangulo. Tiveram oito filhos.


VII. Francisco Tenório de Albuquerque [n. 1885 – f. ?], casado civilmente aos [30.07.1910], no Sítio Bonito, Chã Preta, com Olinda Tenório de Albuquerque [n. 1893 – f. ?], filha de Luiz Tenório de Albuquerque e Maria Tenório Luna, residentes no citado Sítio Bonito. Catalogamos quatro filhos do casal.


VIII. Serapião Tenório de Albuquerque [n. 1886 – f. 14.11.1919], natural do Sítio Bonito, casado civilmente aos [14.02.1906], no Sítio Caldeirão de Baixo, Quebrangulo, com Olímpia Tenório de Albuquerque [n. 1888 – f. ?], natural de Quebrangulo, filha de Manoel Tenório de Albuquerque “Né” e Maria Tenório de Albuquerque, residentes no mesmo Sítio Caldeirão. Tiveram uma filha.


IX. Naziaseno Tenório de Albuquerque.


Francisco Florentino faleceu aos [21.07.1916], no Engenho S. Francisco, teve seu inventário iniciado aos [18.02.1920], em Viçosa-AL, sendo inventariante seu genro João Tenório de Albuquerque.


Como em toda árvore genealógica, essa ramificação segue e se estende até os dias atuais. Em algum lugar de Viçosa, Quebrangulo, Chã Preta ou Pernambuco há descendentes de Francisco Florentino Tenório de Albuquerque. Desta forma espero sempre contribuir para o resgate da memória das famílias.


Até a próxima.


352 visualizações

© 2020 - Meu Legado | Genealogia Comprovada